TRADUÇAO / TRANSLATE / TRADUCCIÓN

terça-feira, 16 de abril de 2013

16.- UM GIGANTE MOSTRANDO AS GARRAS



ANO
7

EDIÇÃO
2449
Mais uma vez este blogue se associa à Avaaz em defesa do Planeta, mais particularmente em defesa de sementes que são patrimônio de todos e que multinacionais querem fazer suas.
É inacreditável, mas a Monsanto e outras empresas deram as caras novamente. Essas empresas de biotecnologia sedentas por lucro encontraram uma maneira de ter controle exclusivo sobre as sementes da vida, a fonte dos nossos alimentos. Eles estão tentando adquirir patentes sobre as variações dos vegetais e frutas usados em nosso dia-a-dia, como pepinos, brócolis e melões, praticamente forçando os produtores a indenizá-los por essas sementes e ameaçando-os de processos se assim não o fizerem.
Mas podemos impedi-los de comprar a nossa Mãe Terra. Empresas como Monsanto descobriram falhas na legislação Europeia para terem direito exclusivo sobre sementes convencionais, portanto precisamos fechar esses buracos antes que isso se torne um precedente global. E, para isso, precisamos que países como Alemanha, França e Holanda — onde a oposição está ganhando corpo — peçam uma votação para acabar com os planos da Monsanto. A comunidade da Avaaz já mudou o curso de decisões de governos antes, e podemos fazer isto novamente.
Muitos agricultores e políticos já são contra — só precisamos agora adicionar um pouco do poder popular para colocar pressão nestes países e manter as mãos da Monsanto longe da nossa comida. Um milhão contra as patentes da Monsanto em 36 horas! Vamos construir a maior petição que já existiu para parar a Monsanto. Assine agora e envie para todos!
Assine agora e compartilhe com todos para assim criarmos o maior protesto em defesa dos alimentos que já existiu: http://www.avaaz.org/po/monsanto_vs_mother_earth_rb/?bxAUMab&v=24027
Uma vez que uma patente passa a existir em um país, os acordos de comércio e negociações internacionais geralmente fazem com que outros países também se comprometam. É por isso que essas patentes transformam todo o modo como a nossa cadeia alimentar funciona: por milhares de anos, os agricultores podiam escolher quais sementes usariam sem se preocupar se seriam processados por violar direitos de propriedade intelectual. Mas agora, as empresas estão patenteando as sementes e obrigando os agricultores a pagarem taxas de 'royalties' exorbitantes. E os agricultores não podem nem mesmo guardar as sementes patenteadas para replantar na próxima estação: a Monsanto processou centenas deles por praticar a arte milenar de economizar as sementes de uma colheita para usá-las no ano seguinte. A Monsanto e outras empresas afirmam que as patentes impulsionam a inovação, mas na verdade elas criam um monopólio corporativo da nossa comida.
Felizmente, o Instituto Europeu de Patentes, controlado por 38 estados-membros, cada um com direito a um voto, pode dar um fim a essas perigosas patentes dos alimentos que são produzidos usando métodos convencionais. Até mesmo o Parlamento Europeu já emitiu um comunicado opondo-se a estes tipos destrutivos de patentes. Agora, uma enorme onda de protesto da opinião pública pode pressioná-los a banirem o patenteamento dos nossos alimentos diários de uma vez por todas.
A situação já é bastante terrível — somente a Monsanto possui 36% dos tomates, 32% dos pimentões e 49% das variedades de couve-flor registradas na UE. Com uma simples mudança regulatória, poderemos proteger nossa comida, nossos agricultores e nosso planeta do controle das grandes empresas privadas — cabe a nós impedi-los:
http://www.avaaz.org/po/monsanto_vs_mother_earth_rb/?bxAUMab&v=24027
Com esperança e determinação, com expectativa que cada uma e cada um de meus leitores assine e ajude a salvar o que é de todos. Agora é a hora de defender nossa cadeia de produção alimentar do controle das corporações.

7 comentários:

  1. Lia, a Ilíria que ainda lê16 de abril de 2013 08:02

    Querido mestre, lembremos, mais uma vez, que cabe a nós o cuidado. A omissão para com tais ações é optar pela conivência. A prudência, mãe da decência, faz com que nos empenhemos por um posicionamento claro a favor da vida em sua integralidade, a começar pela defesa de alimentos produzidos por cultivadores que compreendem o sentido de uma produção livre do controle de mecanismos que cerceiam liberdades e excluem possibilidade de vida digna. Grande abraço: Lia, a Ilíria que ainda lê

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    O monstro domina tudo de fato
    Imiscui na nossa vida sem trato
    Monsanto é assim
    Domina até o fim
    Agora manda até no nosso prato.

    ResponderExcluir
  3. Mais uma vez o Leviatã se levanta e irrompe com suas garras contra o homem. Atras de toda desgraça humana está a busca insana pelo capital. Prostituição, tráfico de drogas, escravidão humana, guerras, tráfico de pessoas etc. Em todos temos o fito da obtenção do vil metal.

    abraços

    Antonio Jorge

    ResponderExcluir
  4. Ao Nosso Mestre Chassot: É parece que a Monsanto quer nosso dinheiro a qualquer custo, estamos deixando um monstro nos engolir,é isso que acontece quando um país não investe em educação,pesquisas e tecnologias é o preço que se paga. Estamos num País que ninguém conduz , só resta prá nós enfrentar com força, esperança e a fé de cada um,que Deus proteja o Brasil.
    Um forte abraço Ley





    ResponderExcluir
  5. Ao Mestre Chasso: Só lembrando quem produziu o Herbecida Glifosato ( Roundup Ready ) aplicado nos solos brasileiros nas sementes geneticamente modificada foi a Monsanto. Um abraço Ley

    ResponderExcluir
  6. Não seria mais prático passarmos nossas terras, bens...a estes gigantes do capital?

    ResponderExcluir
  7. Meu caro Chassot! É incrivel como estamos cada vez mais refens de empresas transnacionais como essa, sem que as pessoas se deem conta de quao perniciosas sao estas ações e comprometem o futuro de toda a sociedade. Ainda bem que algumas pessoas trazem com frequencia este alerta!
    Uma grande semana, não esquecendo que já estamos nos devendo aquele almoço costumeiro.
    Abraço do JB

    ResponderExcluir