TRADUÇAO / TRANSLATE / TRADUCCIÓN

domingo, 25 de abril de 2010

25 * Uma descoberta genial

Porto Alegre Ano 4 # 1361

Neste 25 de abril o calendário das comemorações pessoais – marcos que vamos colocando em nossas vidas, para assinalar nossas passagens – reúne duas celebrações. Uma, os 30 anos de minha filha Clarissa, cuja linda festa foi ontem à noite, e nesta edição são trazidas duas imagens com a minha caçula, que agora é trintinha.

Outra, a evocação dos 23 anos que a Gelsa e eu começamos o nosso estar juntos na vida, com uma foto do casal jubilar, na festa que ao ingressar no 25, teve ‘parabéns’. Há cinco anos, no dia 29 de abril, reunimos ascendentes e descendentes e numa bonita festa, fizemos a celebração de nosso casamento civil.

Este ano associamos a comemoração na festa de ontem e na que ocorrerá hoje (com a festa dos 4 anos da Maria Clara) na casa da Clarissa e do Carlos. Na esteira das comemorações destes 23 anos posso antecipar aos meus leitores que os livros com os quais fui presenteado pela Gelsa, renderão boas resenhas. O excelente “O outro” [de Bernhard Schlink, que originou o filme 'O Amante' do autor de 'O Leitor] que já li ontem, já está agendado para sábado.

Como anunciei na sexta-feira, quando do Dia Internacional do Livro, e ratifiquei ontem: essa blogada dominical é em homenagem ao livro.

Essa reverência começa pela reprodução da quarta de seis esculturas da ‘Caminhada berlinense de ideias’, inaugurada por ocasião da Copa do Mundo da FIFA em 2006 na Bebelplatz, perto da Unter den Linden em frente à Humboldt Universität em comemoração Johannes Gutenberg, inventor da imprensa moderna em Mainz em torno de 1450. Nessa homenagem estão autores alemães. E para que um dos nomes não induza a erro, vale lembrar que Theodor Fontane (Neuruppin, 30 de dezembro 1819 — Berlim, 20 de setembro 1898) foi um escritor alemão, considerado por muitos o mais importante do realismo alemão.

Quando vivemos em mundo marcados pela quase cotidiana apresentação de novas tecnologias: eBook, iPad, iPod, iPhone, mini-computador custa-nos crer que ainda possa haver novidades. Pois, creiam, elas existem.

Hoje pela primeira vez espero conseguir postar um vídeo nesse blogue, quando o popularíssimo YouTube completa cinco anos.

Se, por inabilidade minha postagem não der certo, convido-os a consultar:http://www.youtube.com/watch?v=iwPj0qgvfIs.

Com os melhores votos de um bom domingo, o convite para nos lermos, amanhã, na inauguração da ultima semana abrilina. Até então

video

5 comentários:

  1. Boa noite, Professor!
    Meus parabéns à tua filha Clarissa!
    Temos praticamente a mesmo idade!
    ^^!
    Quanto aos livros, quando o senhor diz acerca da 'dificuldade', por assim dizer, de imaginarmos novidades, me fizeste lembrar do desenho "Wall.E", quando no futuro, onde tudo o que se tem em mãos é alta tecnologia, e o comandante da nave necessita ler o manual da nave para retornarem à Terra e, mal acostumado e acomodado como toda a população presente na referida nave, já não sabia mais sequer o que era um livro, nem que era feito de papel...é hilário quando ele pega o manual, coloca à sua frente e diz: "Manuel!Dê-me as coordenadas!"
    .
    O senhor se lembra que adooooro desenhos, né?!
    hehehehehe!
    Mas no fundo, acredito que a maioria deles são feitos para adultos e não para crianças.
    .
    Um bom restinho de domingo, e um abençoado início de semana!
    .
    .

    ResponderExcluir
  2. Muito querida colega Thaisa,
    fico feliz saber-te seres da mesma ‘safra’ do entorno de minha querida Clarissa. Ela é uma preciosidade. Recordo o quanto gostas de desenhos. Eu não tenho essa cultura em mim. Quero ainda desenvolve-la, pois essa é uma lacuna que tenho.
    Agradeço teu comentário na blogada de hoje, que foi muito curtida e estava invicta até teu comentário.
    Uma muito boa semana para encerrar abril.
    Um afago do
    attico chassot

    ResponderExcluir
  3. A prática da leitura se faz presente em nossas vidas desde o momento em que começamos a "compreender" o mundo à nossa volta. No constante desejo de decifrar e interpretar o sentido das coisas que nos cercam, de perceber o mundo sob diversas perspectivas, de relacionar a realidade ficcional com a que vivemos, no contato com um livro, enfim, em todos estes casos estamos, de certa forma, lendo - embora, muitas vezes, não nos demos conta.

    Edenivaldo José de Paula
    Mineiros - Goiás

    ResponderExcluir
  4. Estimado Edenivaldo,
    muito bem posto teu comentário acerca da Leitura.
    Obrigado por (mais) essa visita goiana e este blogue,
    Com admiração
    attico chassot

    ResponderExcluir
  5. Adorei o curso,pois aprendir muito.
    Um beijo da aluna Gilmara


    de Utinga Bª.

    ResponderExcluir