TRADUÇAO / TRANSLATE / TRADUCCIÓN

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

08.- Morreu Prof. Murilo Cruz Leal


ANO
 10

EDIÇÃO
 3122
De repente a primeira sexta-feira útil do ano se faz lutuosa. Recebo, do Paulo César Pinheiro, da Universidade Federal de São João del Rei a incrível — que não se pode crer — notícia:
morreuo Prof. Murilo Cruz Leal .
 Estivemos juntos no último dia 11.  Fiz uma referência especial a ele durante a minha fala na defesa da dissertação da Daniela Regina Rezende. Tiramos fotos juntos. Ele solicitou autógrafo em um exemplar do meu livro “Memórias de um professor”. Acompanhou-me na busca de uma sala em outro prédio. Lembro dele ajustando meus suspensórios que tinham se soltado atrás.
Agora soube que ele morreu.
O corpo está sendo velado no Espaço São Francisco de Assis, até as 16 horas de hoje, dia 8 de janeiro, sexta-feira, quando seguirá para missa de corpo presente na Igreja do Rosário, em seguida, seguirá para Cemitério Nossa Senhora das Mercês, onde será sepultado.
Lembro do Murilo muito jovem. Terminou sua Licenciatura em Química em 1986, na UFJF. Em 1991 terminou o mestrado em Agroquímica na UFV e concluiu o doutorado em Educação na UFMG em 2003.
Na área da Educação Química envolvia-se com A metalinguística de Mikhail Bakhtin como instrumento de compreensão da realidade do ensino de Ciências e de Química; a apropriação do discurso de inovação curricular em Química por professores do Ensino Médio; e as relações entre cultura científica, cultura popular e cultura juvenil. Era Professor de Química Geral, Didática da Química e Prática do Ensino de Química e  Pró-Reitor de Ensino de Graduação da UFSJ.
Realmente, hoje a saudade tem um gosto muito amargo, pior que chá de losna concentrado.

5 comentários:

  1. 08/01 Dia do Leitor
    Acróstico

    Há aqueles desinformados e os leitores
    Ou que estão em busca das respostas
    Já que só respostas nos fazem senhores
    Estão claras, portanto, nossas apostas.

    É lendo que se espanta toda ignorância
    Do livro nasce a luz que à frente alumia
    Indicando, a necessidade e importância
    Assim como lendo nossa existência seria.

    Da leitura se retira a plenitude do saber
    Onde houver livro toda liberdade floresce
    Leia ó amigo! Leia tudo sem esmorecer
    E aprenda como se um futuro houvesse.

    Imaginando mundo de livros desprovido
    Talvez barbárie sem regra e sem ordem
    Ou a humanidade vivendo sem sentido
    Reduzida a ignorância que nada alegra.

    ResponderExcluir
  2. Meu caro Jair,
    muito especial o acróstico ao DIA DO LEITOR.
    Esta é uma comemoração que nos envolve.
    Fiz uma referência à efeméride na edição de ontem, trazendo um ilustre desconhecido para mim até quinta-feira (31/12): Ian McEwan, um escritor britânico nascido em 1948. Ele é apresentado pela Companhia das Letras como um dos autores de língua inglesa mais importante na atualidade, que em quarenta anos de carreira, compôs marcos da literatura contemporânea. O traço decisivo de sua literatura tem sido a defesa da racionalidade científica contra os fundamentalismos religiosos, assim podes ver o quanto sua obra nos deve atingir.
    Uma estima muito especial na relação escritor  leitor que nos envolve saborosamente.
    A admiração

    ResponderExcluir
  3. O Murilão foi sempre um grande companheiro nessa jornada de fazer Educação com a Química. Ele era um químico especial, pois preocupava-se primeiramente com o ser humano.
    Além de profissional exemplar, era filho, pai e companheiro querido.
    Caro amigo você estará sempre vivo em nosso trabalho, nos nossos discursos de inovação na sala de aula, nas nossas leituras e memórias. Lamento que a distância tenha impossibilitado compartilhar com tamanha gratidão toda atenção, respeito e dedicação que teve com todos nós.
    A sua perda é como um soneto inacabado...

    Como no interior de um átomo que carrega toda a sua energia, agora fica também um grande vazio.

    Eternas saudades

    ResponderExcluir
  4. Tive o prazer de conhecê-lo na UFSJ onde trabalhei por um período.Aproveitei para cursar uma disciplina de formação de professores que ele ofertou no mestrado em Educação. Uma pessoa iluminada.Poeta, apaixonado por filmes. Uma grande perda sem dúvidas, aprendi muito com ele e com seus livros e artigos que sempre uso em minhas aulas. Saudades eternas querido colega da área de ensino de química. Fiquei muito triste com a notícia.Certamente será eternizado nas pessoas que formou, nos livros que escreveu e nas amizades que construiu...

    ResponderExcluir
  5. Tive o prazer de conhecê-lo na UFSJ onde trabalhei por um período.Aproveitei para cursar uma disciplina de formação de professores que ele ofertou no mestrado em Educação. Uma pessoa iluminada.Poeta, apaixonado por filmes. Uma grande perda sem dúvidas, aprendi muito com ele e com seus livros e artigos que sempre uso em minhas aulas. Saudades eternas querido colega da área de ensino de química. Fiquei muito triste com a notícia.Certamente será eternizado nas pessoas que formou, nos livros que escreveu e nas amizades que construiu...

    ResponderExcluir