TRADUÇAO / TRANSLATE / TRADUCCIÓN

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

19.- Acerca de ‘Das disciplinas à indisciplina’




ANO
 11
Está na livraria virtual em www.professorchassot.pro.br
Das disciplinas à indisciplina
EDIÇÃO
 3233
Tenho na abertura deste blogue, desde as primeiras edições de novembro, anunciado a circulação de Das disciplinas à indisciplina. Já tive o privilégio de autografá-lo em Barreiras/BA, Santo Ângelo/RS, Boa Vista/RR, Manaus/AM e no OcupaExtas na UFRGS.
Hoje, apresento aos meus leitores o sumário do livro:
A.- Um prelúdio, no qual o professor Jose Clovis de Azevedo faz um convite a um texto que transita por conceitos e concepções transversalizados pela artesania do cotidiano da aventura humana.
0.- Uma protofonia, onde se anuncia a proposta do livro e se busca abeberar-se deste magnifico diálogo escrita leitura, tentando seduzir o leitor para parcerias.
1.- Assestando óculos para ler o mundo parece ser uma exigência quando se vai dar uma partida para uma caminhada que traz a marca de possibilidades de múltiplos olhares.
2.- Arrumando a caixa de ferramentas onde não se busca estabelecer atitudes hegemônicas, mas se ensaia entendermos possibilidades multiculturais.
3.- Religião e Ciência: uma comparação necessária, pois dentre os seis óculos antes trazidos, estes dois são aqueles que mais podem distorcer leituras.
4.- Acerca de cinco revoluções paradigmáticas que marcaram a modernidade no mundo Ocidental.
5.- Por que no Oriente não houve revolução científica? não seriam os livros sagrados das três religiões abraâmicas que garantiram a ortodoxia no Ocidente?
6.- Olhares sobre o nosso século 20 que marcado pela (des)humanidade nos exige viver incertezas.
7.- Escola & Universidade: dois artefatos culturais que foram nossos lócus de saber, mas necessariamente não serão fontes para as gerações futuras.
8.- A escola mudou ou foi mudada? quando parece que a resposta supera a questão de voz ativa ou voz passiva da pergunta.
9.- Das disciplinas à Indisciplina onde, no capítulo que é título do livro, se quer justificar uma possível revolução paradigmática.
10.- Uma pesquisa de catalisada pela indisciplinaridade onde alicerçado na crença do que se trouxe no capítulo anterior se faz da teoria uma prática.
Na livraria virtual em www.professorchassot.pro.br há uma promoção de lançamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário